Mestre de cerimônias, muito prazer!

MP900439417

A maioria de meus clientes — diretos e indiretos — sabe (e reconhece) que amo o que faço. Na semana passada, vivi três momentos como mestre de cerimônias que comprovam meu encantamento para com essa profissão. Ela, realmente, me dá muito prazer.

O primeiro momento foi, na verdade, o último. Trata-se da formatura do Ensino Fundamental do Colégio Pio XII. A cerimônia, com organização geral da Millenium Formaturas, foi realizada em um dos pátios da escola, na Vila Andrada, região do Morumbi, em São Paulo. Os formandos não usaram beca. Vestiam-se à vontade, como se fossem a uma festa de um amigo, o que não quebrou de jeito nenhum o clima formal. As meninas, de vestido (curto); os meninos, de jeans, tênis, camisa polo, camiseta… Fazia muito calor.

Eram três os oradores das turmas e três também as paraninfas. Quando iniciei, olhei para aqueles garotos de treze e catorze anos e imaginei que fosse ter um pouco de trabalho para conduzir o evento. Ledo engano. Quando chamei o primeiro orador, percebi algo diferente naqueles meninos. E esse sentimento continuou até o último orador. Todos falavam, e bem, da importância da convivência com os colegas e com aquela casa de ensino. Claro, sempre se fala disso em discursos. Mas aqueles formandos faziam isso de um jeito que poucas vezes vi. Sentia em suas falas, carinho, amor, emoção… Prova disso era o choro geral não só da garotada como também de professores e pais. Quando as paraninfas falaram tudo se repetiu: amor, carinho, sinceridade, emoção, saudades… Isso mexeu comigo.

MP900440311

Outro evento em que experimentei boas sensações e a lembrança de que é muito prazeroso ser apresentador foi no evento da Associação Brasileiro do Alumínio (Abal). Já faz alguns anos que trabalho para ela. No último encontro deste ano, além de seu presidente, Adjarma Azevedo, apresentar números da indústria do alumínio, dois palestrantes focaram temas específicos. Antônio Queiroz, diretor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, falou sobre o cenário político 2013-2014. Fernando Garcia, doutor em economia e coordenador de Pesquisas da Fundação Instituto de Pesquisas (FIPE) traçou um panorama econômico sobre o Brasil. Ambos ligaram seus temas com o mercado de alumínio.

No caso desse encontro da Abal, a satisfação foi aprender, tomar contato com bastidores políticos. Assim, embora não tenha nada a ver com o segmento do alumínio, pude ouvir expertos falar sobre economia e opinar sobre o que pode acontecer com ela nos próximos anos. E as notícias são boas.

O terceiro momento também foi em evento corporativo: a confraternização da Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio (Afeal). Novamente, aprendi bastante. Destaco a palestra motivacional de Pedro Furquim. Profissional de marketing e comunicação, recebeu, duas vezes, da Fundação Getúlio Vargas, o Marketing Best, o mais importante prêmio do marketing brasileiro.

Anotei muita coisa, mas reproduzo o final da palestra. Segundo ele, a vida, como chefe de nós, pede-nos “sim”:

Servir

Inspirar

Mover

Então, ser mestre de cerimônias é ou não é prazeroso? Leia esse “sim” várias vezes. Quem sabe ele possa ser seu mote para 2013. Feliz Ano-Novo!

Amorim Leite

 

 

Esse post foi publicado em Cerimonial, Colação de grau, Empreendedorismo, Formatura, Gestão de negócios, Organização de eventos e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s